El Calafate, Argentina (1ª parte: o centro)

Conheci o verão gelado de El Calafate. Uma pequena cidade da Patagônia Argentina que apaixona pela tranquilidade e suas belezas naturais. Os glaciares são uma atração à parte. Sem dúvida, El Calafate é uma cidade que merece ser assistida. Vá e não perca esse espetáculo!


Veja também:

- El Calafate - Minitrekking no Perito Moreno

- El Calafate - Navegação Todo Glaciares


O café da manhã no hotel Michelangelo no dia de me despedir da cidade.



A sala de estar do Michelangelo.



A fachada do Michelangelo à noite. Uma graça.




O pequeno aeroporto de El Calafate fica no meio do deserto.


O caminho desértico antes de chegarmos ao nosso hotel.



O deserto patagônico.



A placa de boas-vindas no deserto.




O cassino da cidade.



El Calafate é uma cidade florida e acolhedora.



A loja da Hielo & Aventura, na Av. Libertador, oferece os passeios Minitrekking e Big Ice no glaciar Perito Moreno.



Essas flores são típicas da Patagônia. São lindas, lindas.


O supermercado La Anonima. Só vimos esse caminhando pelo centrinho.


A loja La Barraca, onde roupas apropriadas para os passeios no gelo são alugadas. É a loja que mostra 20% OFF na vitrine.



Este aqui é o grande camarada que realizou estudos na Patagônia, Francisco "El perito" Moreno.



A pequena praça em homenagem ao célebre perito.



A igrejinha do centro da cidade.



O interior da igreja é simples, mas muito bonitinho.



A polícia nesta cidade pacata não deve ter muito trabalho.



O posto da polícia.



Nesta cidade, os pinheiros se destacam.



Os pinheiros estão em toda a parte da cidade, o que lhe conferem uma beleza típica.



Na Plazoleta General San Martín.



Caminhando pelo centro e window-shopping.



Em frente a uma loja.



Uma megastore com vários produtos da Patagônia.



Esta fileira de pinheiros corta a Av. Libertador.



Mais uma pequena praça que descobrimos andando pelo centro.



As lojas da cidade são em casas de madeira.



Um pequeno shopping a céu aberto na Av. Libertador. Foi aqui que compramos a maior parte de nossos souvenirs.



Av. Libertador iluminada à noite.



É uma tranquilidade passear pelo centro de El Calafate.



Uma calçada cercada de árvores.



Dentro do Centro Administrativo do Parque Nacional Los Glaciares. A propriedade conta com lindos jardins.



O espaço é um convite à visita.



As flores dos jardins do centro administrativo.



E, aqui, os pinheiros.



E as lindas flores.



Até a farmácia é uma graça.



De volta ao minishopping para as últimas compras.



Passando as últimas horas na cidade...



O pórtico da cidade que fotografamos na hora de irmos embora. Vamos sentir saudade!



No caminho de volta para o aeroporto, vimos um zorro atravessar. O bicho correu, não deu para fotografar.



O deserto e o Lago Argentino à esquerda.



Aguardando o horário do voo para Buenos Aires no aeroporto de El Calafate.



A tranquilidade da cidade também é sentida dentro de seu único aeroporto.


A expectativa de começar a pegar a estrada em El Calafate, capital da província de Santa Cruz, era grande já bem antes de realizarmos esta viagem. Afinal, seria a primeira vez que percorreríamos um deserto, ou seja, seria um visual totalmente novo para a gente, pelo menos, ao vivo e a cores. Se bem que de colorida mesmo, aquela estrada não tinha nada. Claro, é um deserto e, por isso, tem uma paisagem quase monocromática. O branco da neve no topo das montanhas que eu via no horizonte é que dava uma cor a mais àquele cartão-postal pintado de marrom, a cor da terra, e verde, a cor das árvores e arbustos. Aliás, ver montanhas cobertas de neve era outra experiência que eu jamais tinha vivido e, embora tivessem seus cumes só levemente tingidos, o visual já era suficientemente grandioso para mim. Eram as montanhas dos Andes nos dando as boas-vindas!

Percorremos a estrada de táxi por uns 25 minutos, observando a aridez do deserto, antes de avistarmos algumas casas. São 17 km até a cidade. Quando chegamos ao nosso hotel, o Michelangelo (Av. Gobernador Moyano 1020), fizemos o check-in e depois fomos reservar nossos passeios na Gador Viajes, na Av. Gobernador Moyano 1082 (contato: reservasgador@cotecal.com.ar). Em seguida, fomos conhecer a principal avenida da cidade, a Avenida Libertador.

O hotel três estrelas Michelangelo foi escolhido por ter sido indicação de uma amiga. Foi uma ótima dica que ela nos deu. O hotel é simples, mas muito bonitinho e aconchegante, e os funcionários são muito solícitos. Como fica a apenas 200 metros da Avenida Libertador, você tem rápido acesso a tudo: cassino, restaurantes, farmácia, lojas (de turismo, souvenirs etc.), casa de câmbio (onde também trocam reais) e outros estabelecimentos. O supermercado, La Anonima, é que fica um pouco mais distante, mas é facilmente alcançado a pé, como tudo no centrinho da cidade. É só caminhar pela Av. Libertador e você se depara com várias lojas. Além da localização, outro atrativo do Michelangelo são as tarifas. Na época, pagamos 100 dólares pelo quarto de casal, por noite. Para quem se interessar, o site do hotel é: http://www.michelangelohotel.com.ar/

Ficamos hospedados três noites em El Calafate, o que é suficiente porque a cidade é bem pequena e bastam dois passeios para você conhecer o melhor da região: o Minitrekking ou o Big Ice (você escolhe de acordo com seu interesse e condição física), da empresa Hielo & Aventura, e a navegação Todo Glaciares, da Fernandez Campbell. Reserve um dia inteiro para cada um desses passeios. Mas há vários outros tours, tudo depende do seu tempo na cidade, pique e objetivo. Por exemplo, quem gosta de trekking, pode comprar um tour para o Cerro Fitz Roy (o vilarejo mais próximo é o El Chaltén), e quem quer esticar para o lado chileno, pode viajar de ônibus até Puerto Natales (a 290 km) para conhecer o Parque Nacional de Torres del Paine. Mas tem que ter disposição para fazer esses passeios. Particularmente, acho que o segundo não compensa; penso ser melhor para quando se está hospedado no Chile.

Se para você “basta” fazer uma caminhada inesquecível pelo mais famoso glaciar do mundo, o Perito Moreno, ficar tête-à-tête com seu paredão branco-azulado, deslumbrar-se com o glaciar Upsala, o maior da América do Sul, ou com o Spegazzini, deslumbrante de tão alto que é, além de ver de perto vários icebergs de diferentes tamanhos e formatos, que mais parecem obras de arte flutuando nas águas do Lago Argentino, você já estará em ótima companhia com o Minitrekking (ou Big Ice) e o Todo Glaciares. Mas, se possível, reserve seu voo de chegada em El Calafate para bem cedo e o de saída para à tarde ou à noite para você ter tempo de fazer tudo com calma, como reservas de passeios (faça logo no dia da chegada) e compras no centro da cidade.

Se você não tiver casaco e calças impermeáveis e corta-vento para fazer os passeios Minitrekking (ou Big Ice) e Todo Glaciares e não quiser gastar uma grana para comprar este tipo de vestimenta, você pode alugá-la na loja La Barraca, na Emílio Amado 833. Se for o caso, aproveite para alugar também luvas e botas próprias para fazer o trekking no gelo. Acho interessante alugar esses acessórios para o tour Todo Glaciares também, pois se você desembarcar na Bahía Onelli (depende das condições de navegação), você vai andar no gelo, por isso, precisará das botas. Para ajudar a suportar o vento frio, as luvas são essenciais. Além disso, você não vai querer correr o risco de machucar as mãos caso escorregue, não é? O e-mail da loja para obter informações é: labarracacalafate@hotmail.com Ela fica no centrinho de El Calafate, é só seguir pela Av. Libertador que você vai achá-la. A referência é uma igrejinha que tem um lindo jardim na frente. Inclusive, se tiver interesse, aproveite para entrar na igreja e observar o seu interior. Quando a visitamos, não havia ninguém e tivemos uma grande sensação de paz com todo aquele silêncio.

Antes da viagem, li vários posts sobre El Calafate e uma das informações que mais se repetia era em relação aos preços salgados da cidade. Entretanto, talvez porque eu esperava ver mercadorias com os preços bem acima de seu verdadeiro valor, me surpreendi com o que encontrei. Não achei as coisas tão caras assim e até cheguei a descolar algumas camisetas e souvenirs com preços bem atraentes. É claro que há lojas e lojas, mercadorias e mercadorias, por isso, preços dos mais variados. Mas isso acontece em qualquer lugar, não é mesmo? Portanto, não se assuste muito com o que você pode vir a gastar na cidade.

O mesmo posso falar em relação à comida. Comemos em lugares onde os preços se equiparavam aos de Buenos Aires. Geralmente os restaurantes deixam seus cardápios na entrada para você poder ver a relação dos pratos e preços. Não chegamos a experimentar a especialidade da região, o cordeiro patagônico, que dizem ser uma carne muito saborosa. Deixamos para o último dia, mas, como resolvemos jantar tarde, fomos surpreendidos com filas na frente de quase todos os restaurantes! Acabamos entrando no restaurante La Esquina, que estava cheio, mas sem fila. O único problema é que os clientes podiam fumar no ambiente fechado. Mas o restaurante tem espaço bem transado e comida gostosa. Se você fizer questão de provar o cordeiro patagônico, faça reserva para o La Tablita, que é um dos restaurantes mais recomendados para a iguaria. Já que o assunto é comida, eis aqui mais três lugares onde comemos e gostamos: Koonex Pizzeria (tem empanadas muy saborosas), La Lechuza Pizzas (serve um hambúrguer delicioso com papas fritas que valem por um almoço) e Balcarce (serve o tradicional submarino e diferentes tipos de café). Esses são lugares bons e com preços razoáveis.

Falando um pouco do clima agora, El Calafate parece ser uma cidade bem mais gostosa de ser curtida no verão. De dia não faz muito frio e à noite dá para andar numa boa pelas ruas, apesar de a temperatura ficar mais baixa. Bem agasalhado , é claro. Acho que não pegamos temperatura abaixo de 10 graus no centro. A alta temporada na Patagônia é justamente o verão, de novembro a março. No inverno, há o incômodo do vento muito frio e o Minitrekking só é realizado desde início de agosto até início de junho (ou fim de maio, dependendo das condições climáticas). O Big Ice geralmente termina logo nos primeiros dias de maio, devendo recomeçar junto com o Minitrekking. E também há outra vantagem em conhecer a cidade no verão, vantagem esta que eu adooooro. O dia só começa a escurecer mais ou menos às dez da noite!

Notas:

- Pagamos uma tarifa de 38 pesos no aeroporto de El Calafate antes de embarcarmos para Buenos Aires.

- Do centro de El Calafate até o Perito Moreno são 80 km, o que equivale a mais ou menos 1 hora e 20 minutos de carro. Você pode alugar um carro e visitar o Parque Nacional Los Glaciares (declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO) fora de excursão, com a vantagem de desfrutar de belíssimas paisagens pelo caminho. Mas se você fizer o Minitrekking, lembre-se de que esse tour inclui, no final, ida às passarelas do parque para contemplação do glaciar Perito Moreno. É uma mão na roda para quem dispõe de poucos dias na cidade.

- Leve dinheiro vivo para El Calafate. Não conte com caixas eletrônicos. E você consegue desconto em quase tudo se pagar com dinheiro.

- Para chegarmos ao hotel em El Calafate, pegamos um táxi no aeroporto e pagamos 22 dólares pela corrida. Na volta, pagamos 50 pesos a um motorista de táxi que tem um ponto bem pertinho do hotel Michelangelo.

- Ficamos hospedados em El Calafate de 10 a 13 de janeiro de 2010.
- O nome da cidade deve-se ao fruto de um arbusto típico da região.

- O lugar mais exclusivo para se hospedar em El Calafate é o Los Notros, afinal é o único que fica dentro do Parque Nacional Los Glaciares, em frente ao glaciar Perito Moreno. A vista espetacular do glaciar é possível ter a partir dos quartos. Entretanto, prepare o bolso, pois tanta exclusividade assim custa caro. Além disso, a pousada fica afastada do centro, o que pode ser o ideal para alguns e um problema para outros. Visite o site: http://www.losnotros.com/

Para ver mais fotos de El Calafate, clique em:

Para ver mais fotos do hotel Michelangelo, clique aqui:


39 comentários:

Katia disse...

Oi Regina
Amei seu relto. Estou me preparando para ir à Patagônia e suas informações serão extremamente úteis.
Me diga uma coisa, você levou dólares e pesos??
Na Argentina isso é sempre uma dúvida...
Beijos
Katia

Regina Helena disse...

Oi, Katia!
Eu levei os dois, dólares e pesos. Na época, na Casa de câmbio, me falaram que era mais vantagem levar dólares e deixar para trocar lá por pesos, pois os dólares estavam mais valorizados lá do que aqui. Por isso, levei mais dólares do que pesos. E também porque, no caso de sobra, prefiro voltar com dólares. Em El Calafate, eles aceitam dólares para tudo, passeios inclusive. Mas eles quase sempre dão o troco em pesos, mesmo você pagando em dólares. Os preços nas lojas são geralmente expostos em pesos, mas os lojistas fazem o cálculo se você quiser pagar em dólares. Há também uma casa de câmbio no centro onde vi muitos brasileiros trocando inclusive reais. Em resumo, em El Calafate (e acredito que em Ushuaia também, pois essa cidade eu não conheci)tanto dólares quanto pesos são aceitos. Agora, em Buenos Aires, talvez você já saiba, as lojas e restaurantes só aceitam pesos, tirando aqueles lugares, é claro, extremamente turísticos. Qualquer outra dúvida, pode me perguntar. Beijo. Boa viagem!

ellen disse...

Olá Regina

outra duvida que eu tenho é no meu dia livre se faço o passeio para torres del paine ou para el chalten?
e tenho a manha de um dia antes de embarcar, vc recomenda algum passeio?
obrigada

Regina Helena disse...

Ellen, você iria fazer um bate-volta de El Calafate a Torres del Paine? Se é isso, nem pensar, na minha opinião. Ficaria muiiiito cansativo, pois a viagem é longa. O melhor seria passar duas noites em Puerto Natales.
Não fiz o passeio a El Chaltén, mas sei que a caminhada é bem puxada. Acho que bate-volta também ficaria cansativo e não compensaria. Sugiro você perguntar a uma agência de turismo de lá, inclusive para dar informações sobre o que fazer numa manhã. O e-mail da agência que eu conheço é:
reservasgador@cotecal.com.ar

Sugiro você ler este blog sobre o passeio a El Chaltén:

http://asviajantes.com/viagem/el-chalten-a-patagonia-em-estado-natural

Bons passeios!

ellen disse...

Olá Regina

Vi no site das agencias que eles vendem passeios de dia inteiro em veiculos 4x4 para torres del paine e el chalten, eu me interessei de fazer algum desses passeios. não tenho como dormir em outro lugar pois meu pacote é fechado, após el calafate vou para ushuaia.
o pacote que comprei inclui passeio no perito moreno e entrada no parque mas não tem o minitrekking. pensei em fazer o minitrekking no outro dia mas o passeio não seria igual ao perito + parque?
obrigada por responder.
abraços

Regina Helena disse...

Ellen, acho que os passeios a El Chaltén e a Torres del Paine são bem diferentes. No parque Torres de Paine, você deve ver a maior parte dentro do veículo. Em El Chaltén, você deve caminhar muito mais. Sempre li que El Chaltén é para fazer trilha. Para mim, particularmente, os dois passeios para um bate-volta não compensariam, principalmente a Torres. Mas seria o passeio que eu mais gostaria de fazer se tivesse mais tempo. O parque é lindo. Quanto à El Chaltén, pode ser que seja mais viável, pois depende do roteiro que a agência vai fazer. É preciso ver a descrição do tour. É difícil decidir. Pela beleza, eu escolheria Torres.
Quanto ao pacote que você comprou, como é esse "passeio ao Perito Moreno"? Acredito que seja indo de barco até ele e você o vê dentro da embarcação. Mas, no trekking, você anda em cima dele, o que é diferente. Provavelmente, o passeio será o mesmo, você só perderia a experiência do trekking no gelo. Aí é questão de você decidir se valeria a pena repetir tudo de novo só para ter o diferencial do trekking.Pergunte a Hielo y Aventura se eles oferecem a oportunidade de levar o turista para o hotel depois do trekking. Assim você não precisaria fazer o parque, que é a parte final do passeio... Depois me conte! Beijo.

ellen disse...

Olá Regina
Nossa obrigada pela ajuda, vc esta sendo muito legal.
Eu entrei em contato com a agencia que me vendeu o pacote e pedi um descritivo mais detalhado dos passeios. assim que eles me responderem eu te escrevo.
obrigada

Ana Cristina disse...

Oi Regina, tudo bem? Visitei seu blog pois estava com viagem marcada para El Calafate dia 10/03/2012. Posso dizer que sua descrição é extremamente detalhada e completa! Muito obrigada por nos oferecer essas informaçoes, pois são muito úteis p/ quem não conhece nada da Patagônia e está organizando o passeio. Vc acredita que fui me lembrando do seu relato durante a viagem??? rss Mais uma vez obrigada e Parabéns!
Ana Cristina Santos - Campinas/SP

Regina Helena disse...

Oi, Ana! Obrigada por ter dado um retorno. Às vezes sinto falta disso, pois gosto de saber se consegui ajudar ou não. Fico muito feliz por ter te ajudado! Legal você ter se lembrado dos relatos rsrsrs Mais uma vez, obrigada pelo comentário! Beijos e votos de mais boas viagens!

Cervejeiro Martin disse...

Olá! Estou c viagem marcada p El Calafate para mês que vem, vou sozinho. Não conheço nada por lá. Ficarei no Hostel Buenos Aires 2 noites...vc conhece? Nesse minitrekking do Perito Moreno, vc o fez? Demora o dia todo? Nesse passeio diz que não inclui preço de entrada do Parque. Quanto custa? Pede-se também que deve-se levar comida ou algo p almoçar nesse dia. O que sugere? Muito obrigado.

Regina Helena disse...

Olá! Você leu minha postagem sobre o Minitrekking no Perito Moreno? Lá eu respondo tudo isso e conto vários detalhes. De qualquer maneira, vou responder aqui o que você me perguntou: 1) Infelizmente não posso opinar sobre o Hostel Buenos Aires porque não o conhece; 2) Fiz o minitrekking e recomendo; 3) Demora quase o dia inteiro: você sai bem cedinho (aprox. às 7:30 da manhã) e está de volta em seu hotel só no final da tarde; 4) Na época (janeiro de 2010), paguei 75 pesos pela entrada no parque; 5) Você deve levar um box lunch para almoçar no parque, que você compra numa padaria ou no seu hotel, caso o seu hotel venda (tem que reservar esse almoço no dia anterior porque lembre-se de que você vai embarcar bem cedo para o passeio). Dá uma passadinha lá na minha postagem. Lá em conto tudinho. O link é este: http://travelexperiencesreginahelena.blogspot.com.br/2010/01/el-calafate-argentina-2-parte.html

Grande abraço e boa viagem!

Cervejeiro Martin disse...

Ok. Depois que eu enviei...daí vi que tinha outro post do Minitrekking. Muito bacana esse passeio! Vou fazê-lo. Vi também que há muuuitos lugares turísticos em B. Aires, porém vou passar apenas uma manhã livre em B. Aires. Tenho vôo para El Calafate é as 15h. Como funciona guarda-volume ou lockers aeroporto ou rodoviária? Qual são os melhores locais, em sua opinião, que não sejam muito longe do Aeroporto Newbery?

Regina Helena disse...

Olha, eu nunca precisei guardar bagagem em aeroportos e rodoviárias, mas sei que não é nada de complicado. Porém, acho que o aeroporto no qual você desembarcará, não tem guarda-volumes (acabei de ler essa informação no site abaixo, dá uma olhada lá). Infelizmente não poderei te ajudar com informações sobre como você poderá deixar sua bagagem em BA. Como você vai passar somente uma manhã na cidade, eu iria direto para a Av. 9 de Julio e conheceria o obelisco e o comércio nas redondezas. Não dá para fazer muita coisa numa manhã e ainda mais com o compromisso de se chegar a tempo para um próximo voo. Mas você pode chegar a vários lugares de metrô (paga economizar tempo, eu iria de táxi), então, sobrando tempo, é só escolher um outro ponto turístico que mais lhe agrada. Além da Av. 9 de Julio, outra visitação obrigatória em BA é a Casa Rosada.
O site do qual falei é este aqui:
http://www.airportdesk.pt/airports/south-america/argentina/aeroporto-buenos-aires-jorge-newbery.html

Regina Helena disse...

Oops, acima saiu "paga economizar", mas eu quis dizer "para economizar". Mas o que eu queria mesmo dizer aqui é te dar mais uma dica: se você tiver tempo, vá até Puerto Madero. Para mim, é um dos lugares mais agradáveis de Buenos Aires.Então, se der, acho que uma boa seria conhecer o obelisco da Av.9 de Julio e andar um pouco a pé pelas redondezas (Av. Corrientes, por exemplo), depois ir para a Casa Rosada e terminar em Puerto Madero, deixando para almoçar por lá.

Cervejeiro Martin disse...

Muito Obrigado pelas dicas, Regina! Quando você esteve em El Calafate, você lembra se o comércio fechava que hora? Sei que escurece bem tarde em Janeiro, pelas 22h. Em Outubro escurece pelas 20h30. Essa loja "La Barraca" ou outra do gênero fecha as 21h ou 22h? Pois eu não se se eu fiz bom negócio, meu Vôo chega em El Calafate as 18h20, mas até chegar no Hotel, etc. E daí é que vou ir à "La Barraca" par ver a roupa do Minitrekking, que pretendo fazer já no dia seguinte. Tem outras lojas que ficam abertas até às 21h, por exemplo? Mandei e-mail pra loja, mas não recebi resposta ainda.

Regina Helena disse...

Eu estive em janeiro em El Calafate e vi muitas lojas abertas até as 21 horas e acho que algumas ainda ficaram abertas até um pouco mais tarde. Em outubro, por escurecer mais cedo, não sei como é. Em janeiro, acho que a La Barraca (não conheço outra lá do gênero) fechava por volta das 21:00. O ideal mesmo é você esperar a resposta deles por e-mail. Se eu fosse você, antes de chegar ao hotel, eu pararia na La Barraca para pegar a roupa. Realmente o horário do seu voo ficou muito em cima. Uma boa também seria você pedir essa informação ao seu hotel. Manda um e-mail para eles. Depois me conte!

Jaci disse...

Cara Regina,

Estou de viagem marcada para Buenos Aires em Fevereiro e encontrei seu blog pesquisando sobre El Calafate e Ushuaia.
Amei seus posts!
Gostaria que me tirasse uma dúvida.
Minha viagem totaliza 9 dias e 8 noites.
2 noites em El Calafate e 2 em Ushuaia são suficientes?
Penso em conhecer o Glaciar Perito Moreno, navegar no Canal de Beagle e viajar no Trem do Fim do mundo.
Sei que o tempo estã apertado mas se conseguir fazer essas três coisas já me dou por satisfeita.
O meu marido está reticente porque acha que perderemos muito tempo em aeroportos para conhecer as 3 cidades( Buenos Aires, El Calafate e Ushuaia).
Mas não quero abrir mão do Perito Moreno( meu sonho de consumo).
Gostaria de saber sua opinião.
Beijos

Jacilene

Regina Helena disse...

Olá, Jacilene! Olha, não posso responder por Ushuaia, porque minha viagem só incluiu Buenos Aires e El Calafate. Se, em Calafate, você pretende "somente" conhecer o Perito Moreno, é claro que dá tempo. Eu fiquei 3 noites em El Calafate porque eu fiz dois passeios que precisam de um dia inteiro para cada (Minitrekking e Todo Glaciares). Esses são os principais passeios (reserve logo no dia da chegada ou até mesmo antes)e em ambos você vê o Perito Moreno. Porém, você pode preferir ir somente ao Parque Nacional Los Glaciares. De qualquer modo, o principal é que você reserve 1 dia inteiro para ver o Perito Moreno (o que é naturalmente possível com 2 noites em El Calafate). Particularmente, eu acho que seria necessário mais uma noite em Ushuaia para você fazer os dois passeios que você citou; porém, prefiro que você peça a opinião de quem já esteve lá. Se você chegar em Ushuaia de manhã ou sair de lá à noite, de repente, dá para fazer um segundo passeio. Espero ter ajudado. Qualquer dúvida, pode perguntar novamente. Beijo e boa viagem!

Jaci disse...

Obrigada Regina!

Estou às voltas com as passagens.
Não sei se compro multiplos destinos fazendo Buenos Aires-Calafate-Ushuaia-Buenos Aires, ou se pego um pacote da Aerolines que inclui a hospedagem. Porém só encontrei pacote BA-Calafate ou BA-Ushuaia. Não consegui os dois num mesmo pacote.
Alguma sugestão de operadora de turismo?

Regina Helena disse...

Quando eu fiz essa viagem, eu fiz tudo por conta própria, inclusive a reserva de hotel. Os passeios eu comprei em El Calafate. Ficava mais em conta assim. Para fazer o pacote do seu jeito, com os destinos e o número de noites que você quer em cada cidade, você pode comprar as passagens na opção de múltiplos destinos e fazer o resto por conta própria. Mas a CVC e a Marsans montam o pacote também, porém você terá que entrar em contato diretamente com eles, pois procurei hoje na internet e não achei um pacote pronto com BA, Ushuaia e Calafate. Mas sei que eles montam. Aí a questão é você comparar os preços e ver o que compensa mais, se com agência ou por conta própria. Seria muito bom se você pudesse escolher os horários dos voos para aproveitar o máximo de sua estada nas cidades. Estou à disposição para outras dúvidas.

Jaci disse...

Tenho passagens para Buenos Aires já compradas. Ida 14 de fevereiro e retorno 22 de fevereiro.
Estou fazendo tudo por conta própria.
Quero ficar 4 noites em BA e 4 entre Ushuaia e El Calafate.
Só que dois amigos que já fizeram essa viagem estão achando que não vou aproveitar bem nenhuma das duas cidades(Ushuaia e Calafate) se ficar pouco tempo.
Dizem que é melhor escolher apenas uma delas.
Quero muito ir ao Perito Moreno.
Mas...
Ushuaia tem mais coisas para fazer.
Dúvida cruel!

Regina Helena disse...

rsrsrs Eu não quero te influenciar até porque eu não conheço Ushuaia, mas acho que ver o Perito Moreno (e principalmente fazer o trekking nele)é uma experiência única. Realmente, Ushuaia tem mais coisas para fazer, mas, para mim, El Calafate ganha por causa das geleiras. Na época eu também só tive tempo de conhecer somente uma dessas cidades e não tive dúvida de ir para El Calafate. Porém, pretendo ir a Ushuaia num futuro próximo porque tem um passeio para a pinguinera que eu sou louca para fazer. De qualquer maneira, 4 noites em El Calafate eu acho muita coisa. Acho 3 noites de bom tamanho a não ser que você curta fazer trilha, pois há diferentes roteiros. Ou você pode ficar mais uma noite em Buenos Aires que lá tem muita coisa para fazer. Ou fazer um bate-volta de barco de BA a Colonia del Sacramento (no Uruguai). Eu ainda não fiz, mas dizem que é muito interessante. Mas qualquer escolha que você fizer acho que vai ser muito bem aproveitada. Ó, dúvida! rsrsrs

Jaci disse...

Oi Regina!

Tenho ótimas notícias!
Primeiramente já consegui me decidir.
Irei só para El Calafate, pois o meu sonho de consumo é ficar frente a frente com o Perito Moreno.
Ushuaia vai ficar para outra vez.
Assim vou poder curtir melhor cada cidade que escolhi.
Comprei as passagens para Calafate ontem.
Ficarei 3 noites como você sugeriu.
E nem tinha lido seu post. Acertei na escolha! Rsrsrs
Não vou conseguir chegar muito cedo. Só às 16h. Só consegui voo com escala. Os preços melhores só assim.
Meu marido esta animado pra fazer o Minitrekking mas eu estou meio receosa, apesar de não ser sedentária, 1 hora e 40 min. caminhando sobre o gelo é uma eternidade.
Não sou tão jovem, tenho 44 anos.
Você acha que é muito pesado?
Estou contando os dias!

Regina Helena disse...

Acho que você fez a escolha certa! Como disse, a experiência de ficar frente a frente com o Perito Moreno é única! Como você vai chegar já quase no final do dia, aconselho a fazer reserva com uma agência de lá antes mesmo de você ir, pois os passeios começam de manhã bem cedo. A caminhada no Perito Moreno é puxada, mas não tanto assim. Meu marido, por exemplo, nem achou puxado. Eu achei um pouco, mas não pelo esforço da caminhada em si e sim pelo desconforto do calor. Esse é que é o problema. Você fica exposto a sol ou chuva (no meu caso foi o sol). Acho que eu fui muito agasalhada por dentro. Mas o calor eu só senti ao fazer a caminhada na geleira por causa do esforço físico sob o sol. Nos outros pontos do passeio, faz bastante frio.
Eu também tenho 44 anos :-)
No grupo havia pessoas com mais idade que nós, com uns 50 anos ou mais. Mas, se você achar que está pesado, há uma parada para desistência e volta ao abrigo depois de uns 50 minutos (pelo menos, foi assim com a gente e eles devem fazer isso com todos os grupos). E não é 1 hora e 40 minutos caminhando sem parar, há umas paradinhas (são rápidas, mas ajudam no descanso) e a caminhada é lenta. Os guias ajudam. Se eu fosse você, eu faria esse passeio, pois o visual é diferente de tudo que você já viu. Sim, é turismo de aventura, mas vá preparada que vai dar tudo certo. E, sabendo que há como desistir na metade da caminhada, você vai mais tranquila. Pergunte antes se eles ainda dão essa oportunidade no meio da caminhada. Acredito que sim! Beijos e dê notícias!

Jaci disse...

Regna,

Você não parece ter essa idade!
Obrigada por tudo!
Seu blog está sendo uma bússola pra mim.
Estou fortalecendo minhas pernas para não desistir do Trekking.
Ah!
Também tenho um blog.
Talvez você encontre algo interessante, para retribuir a gentileza. Apesar de não ser sobre viagens. Rsrs
Está meio abandonado, pois ando meio sem tempo.
http://elegantementesimples.blogspot.com.br/

Regina Helena disse...

Obrigada, Jacilene! É que essa foto do meu perfil é de 2006, preciso atualizá-la rsrs E quando eu fui a El Calafate eu ainda tinha meus 41 anos :-)
Acabei de visitar seu blog! Gostei muito. Vou indicar a leitura para minha cunhada que tem um filho de 6 anos. Eu até a presenteei com um livro para ela entender melhor a psicologia das crianças. O livro se chama "Criando Meninos". É um bestseller.
Beijo e, qualquer coisa, estou por aqui!

Jaci disse...

Que bom que gostou do Blog.
Tenho dois meninos.
São eles que ilustram um dos posts.
Gosto muito desse livro também.

Quase tudo pronto!
Hotéis e passagens reservados, roteiros organizados.
Só não consegui me decidir qual Tango irei em Buenso Aires e se farei o Minitrekking em El Calafate.
Estou achando muito caro.
Com a Hieloaventura esta custando R$305',00 por pessoa.
E ainda terei que alugar as roupas.

Regina Helena disse...

De fato, Buenos Aires tem muitas casas de tango e pode ser difícil decidir por uma. Eu gostei muito do show que assisti no Café Tortoni. Quanto ao Minitrekking, realmente é um passeio muito caro. Só paguei por ele porque era o que eu mais queria fazer em El Calafate. Mas se a atividade não te interessar muito, não se preocupe, pois no Parque Nacional Los Glaciares você terá belas vistas da geleira também. O Minitrekking, apesar de te oferecer vistas deslumbrantes também, é mais pela experiência de caminhar na geleira. Prepare-se para tirar muitas fotos! :-)

Jaci disse...

O Dolar baixou um pouquinho Regina!!!

Conhecer o Perito Moreno é um sonho antigo, e se tenho oportunidade de ter um contato íntimo com ele, não quis abrir mão.
Fechei hoje com a Hielo Aventura.
Ficou por R$510,00 para duas pessoas com o transfer.
Estou super feliz!!!
Não me canso de ler seus posts.
Só estou preocupada com as roupas agora, pois a La Barraca não responde meus e-mails.
Vou mesmo ter que comprar uma bota de Trekking impermeável?
Eu achava que poderia fazer de tênis. Porém relendo seu post sobre o Minitrekking fiquei em dúvida.
Meu filho tem uma Bull Terrier que cabe em mim. Só não sei se ela é impermeável. Serve essa? Você teria alguma dica?

Regina Helena disse...

Que maravilha o dólar ter baixado e você ter fechado o passeio! Estranho a La Barraca não responder os e-mails. Será que caíram no spam? Será que a loja fechou? Acho pouco provável. Mande um e-mail para a Hielo & Aventura perguntando sobre as roupas e a La Barraca. Vou mandar um e-mails para a La Barraca também. Se a Bull Terrier do seu filho for bota, serve sim! Só não servem tênis. As botas da Bull Terrier são muito boas, meu marido tem. E no trekking meu marido usou umas botas um pouco inferiores as da Bull Terrier e mesmo assim se saíram muito bem na geleira. Pode ir com as botas do seu filho, pois se elas não forem 100% impermeáveis, devem ser semi-impermeáveis. Se eu tiver resposta da La Barraca, vou postar aqui. Que bom que você vai realizar esse sonho! Bjs

Regina Helena disse...

Jaci, a La Barraca também não me respondeu. Eles devem ter mudado o e-mail... :-(

Jaci disse...

Pois então!

A Mercedes da Hieloaventura disse que eu chegarei a tempo de alugar as roupas. Relaxei!
Estou tensa com outra coisa agora.
Em pleno sábado de Carnaval fiquei sabendo que talvez não consiga desembarcar na Argentina.
Nao temos passaporte e nossas identidades tem mais de 10 anos. Nao tive essa informação antes e como e nossa primeira viagem internacional, nao me liguei nisso.
Se conseguir emitir segunda via na quarta feira de cinzas, embarcamos na quinta. Que Deus nos ajude!

Regina Helena disse...

Puxa, que coisa chata. Eu viajo sempre com meu passaporte porque sou estrangeira (sou portuguesa), mas meu marido é brasileiro e sempre viajou só com a identidade para a América do Sul. Sua última viagem foi para o Chile em julho de 2010 e ele foi só com a identidade que tem muito mais de 10 anos. Isso de não poder ter mais de 10 anos deve ser coisa nova. Enfim, você está fazendo a coisa certa de tentar tirar a segunda via da identidade porque é melhor ir mais segura. Tomara que dê tudo certo. No aeroporto do RJ, eles devem saber com certeza se pode ou não ir com a identidade sem prazo de validade, pois, se não puder, eles nem deixam embarcar. Dê notícias! Boa sorte!

Jaci disse...

Feliz em saber que você e Portuguesa!
Vi que você escreveu " Portugal, minha Santa Terrinha" mas achei que era modo de falar.
Ando enamorada por Lisboa. Agora já sei a quem recorrer para pedir dicas quando resolver cruzar o Atlântico.
Adoro viajar!
Mas sempre me aventurei pelo Brasil.
Agora que meus filhos estão maiores e que estamos conseguindo cortar o cordão umbilical.

Regina Helena disse...

Adoro Lisboa! Pode pedir as dicas que quiser! Não conheço Lisboa tão bem quanto o Porto, mas tenho amigos e parentes portugueses que poderão ajudar se eu não puder. Vim para o Brasil com 3 meses de idade. Sou mais brasileira do que portuguesa, mas nasci e fui batizada em Portugal. Beijos.

Regina Helena disse...

Jaci, dê notícias! Conseguiu viajar?

Regina Helena disse...

Pessoal, algumas pessoas têm comentado que não têm tido resposta aos e-mails enviados para a loja La Barraca. Eu mesma não obtive resposta a última vez que enviei e-mail. Cheguei até a suspeitar que a loja tivesse fechado, mas ela não fechou não!!! Eu descobri o telefone de lá, liguei para a loja e perguntei se tinham mudado de e-mail. O e-mail continua o mesmo: labarracacalafate@hotmail.com

O rapaz que me atendeu me explicou que eles tiveram um probleminha com a leitura dos e-mails e que agora não têm demorado para responder (tomara, né?). Se vocês não obtiverem resposta de imediato por e-mail para alguma dúvida, vale a pena ligar para lá, pois a ligação fica baratinha se for pelo Skype, por exemplo. O telefone de lá é 54-2902-491 999. Aproveitei e perguntei o horário de funcionamento: das 10 às 21:30.
Abraços!

Jaci disse...

Querida Regina,

Primeiramente perdoe-me pela demora na resposta.
Graças a Deus deu tudo certo!
Voltei mais apaixonada pelo Perito Moreno do que quando fui.
o Trekking no glaciar vale cada centavo que a Hieloaventura cobra.
As roupas alugamos na Patagônia Shop e custou $130,00(pesos).
Achei melhor conservadas que as da Lá Barraca e o atendimento também pesou na hora de escolher.
Sou muito grata a voce por toda atenção.
Vou me animar de fazer um blog sobre viagens para compartilhar minha pouca experiência.
A sua nova foto da capa do blog Ta linda!

Regina Helena disse...

Jaci, que bom que você deu retorno! Eu já estava preocupada, achando que você não tivesse ido. Maravilha também saber que você gostou do trekking. Sonhos foram feitos para serem realizados! Legal tomar conhecimento de outra loja de aluguel de roupas em El Calafate, a Patagônia Shop. É sempre bom ter mais opções, ainda mais quando se tem um melhor atendimento. Obrigada pelo elogio da capa do blog: Veneza é muito fotogênica!!! :-)
Que em breve você faça outras viagens maravilhosas. Beijos.